Cointelegraph

Líder republicano afirma Blockchain pode tornar o governo dos EUA mais eficiente

O líder da minoria na Câmara dos Deputados dos EUA, Kevin McCarthy, acredita que a blockchain tornará o Congresso mais eficiente e transparente

O deputado Kevin McCarthy, atual líder da minoria republicana na Câmara dos Deputados dos Estados Unidosdisse na terça-feira, 12 de março, que o blockchain pode tornar o Congresso dos EUA um lugar mais eficiente e transparente.

Falando ao Comitê Seleto para a Modernização do Congresso, McCarthy disse que a tecnologia blockchain mudou o paradigma da segurança no mundo financeiro:

“Blockchain está mudando e revolucionando a segurança do setor financeiro. Por que esperaríamos por aí e por que não instituiríamos blockchain sozinhos, para podermos verificar a tecnologia, mas também a transparência de nosso próprio processo legislativo?”

O legislador também sugeriu que o Congresso use a “tecnologia do século 21” para tornar o governo mais amigável, mas ao mesmo tempo mais responsável. “Temos a oportunidade de aproveitar essa janela para tornar esse lugar mais eficaz, mais eficiente e, o mais importante, mais responsável”, concluiu.

McCarthy tornou-se membro da Câmara dos Representantes dos EUA em 2007, atuando como Líder da Maioria da Câmara de 2014 a 2019, e como Líder da Minoria da Casa desde janeiro de 2019.

O Comitê Seleto para a Modernização do Congresso foi criado durante o 116º Congresso no início de 2019. O congressista democrata Derek Kilmer preside o comitê, que formula recomendações para a modernização do poder legislativo.

Como relatado pela Cointelegraph em outubro, os representantes dos EUA, Doris Matsui e Brett Guthrie, propuseram uma nova lei, apelidada de “Lei Promocional do Blockchain 2018”, à Câmara dos Deputados. O projeto visava criar um grupo de trabalho para estudar o impacto potencial do blockchain em todo o espectro de políticas e estabelecer uma definição comum da tecnologia.

Mais recentemente, o estado de Wyoming aprovou duas leis relacionadas ao blockchain. A primeira base de trabalho preparada para armazenar os chamados tokens de certificados que representam ações em uma blockchain “ou outro banco de dados seguro e auditável”, e permitia sua transferência digital. Outro reconheceu o estabelecimento de instituições depositárias para fins especiais para atender negócios relacionados a blockchain, já que muitas vezes são incapazes de receber serviços de bancos federais segurados.