Cointelegraph

Hackeada em 2016, exchange Gatecoin recebe ordem de liquidação depois de problemas bancários

A exchange de Bitcoin e Ethereum baseada em Hong Kong Gatecoin recebeu uma ordem de liquidação em 13 de março.

Gatecoin, uma exchange que foi hackeada em maio de 2016, anunciou que recebeu uma ordem de encerramento (liquidação compulsória) de um tribunal não especificado.

A empresa escreveu que a Gatecoin terá de encerrar operações com efeito imediato, notando que a exchange vai ajudar no processo de divulgação para que os ativos sejam distribuídos aos credores.

A exchange baseada em Hong Kong sofreu um grande hack em maio de 2016, com cerca de US$ 2 milhões em criptomoedas perdidas depois que a empresa reportou uma falha de segurança que deu acesso às hot wallets da Gatecoin por hackers.

De acordo com a declaração da equipe na época, os hackers roubaram 250 Bitcoins (BTC) e 185.000 Ethereum (ETH), que representavam 15% do total de criptoativos da Gatecoin. No momento desta publicação, a quantia de BTC e ETH valeria cerca de US$ 25,5 milhões, de acordo com dados do CoinMarketCap.

No anúncio recente, a Gatecoin escreveu que a empresa começou a trabalhar com um Payment Service Provider (PSP) depois de problemas com seus parceiros bancários em setembro de 2018. No post, a Gatecoin daria a entender que a culpa do processo de liquidação seria da PSP, dizendo que ela falhou ao processar a maioria das transferências em tempo hábil, o que “praticamente paralizou nossas operações por muitos meses e causou perdas substanciais”.

A Gatecoin depois declara:

“Mesmo se tivéssemos conseguido mitigar nossas perdas ao substituir o PSP por alternativas mais confiáveis para processar as transferências dos clientes em setembro de 2018, a situação não estaria melhor porquê o PSP reteve uma grande parte dos nossos fundos”.

A empresa explicou que tentou recuperar os fundos ao iniciar uma ação legal contra o PSP, mas foi aconselhado que provavelmente não recuperaria todos os fundos, o que causou dificuldades financeira que fez a Gatecoin não poder suportar suas operações.

Como o Cointelegraph já noticiou, a Gatecoin também enfrentou problemas bancários em 2017, com alguns bancos supostamente fechando as contas da exchange sem explicação aparente.

Já em 2015, a Gatecoin lançou contas bancárias de clientes segregados, permitindo duas contas no mesmo banco pelo nome da Gatecoin: uma conta era para coletar taxar e despesas operacionais, enquanto a outra era usada para armazenar depósitos de clientes e fazer saques.

Fundada em 2013, a Gatecoin teria sido a primeira plataforma de negociação cripto a listar o token de Ethereum em agosto de 2015.

Outra exchange recentemente hackeada, Cryptopia, teria relançado parcialmente seu website, também anunciando que vai usar o balanço dos clientes do dia do hack como base de cálculo para ressarcimento.